A fé, a esperança e o amor

faith-441401_1920

Fé, esperança e amor

“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.

O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.”

I aos Coríntios 13

Apesar de não compreender totalmente este “poema” tão conhecido, decidi que seria interessante refletir a respeito dele agora porque, quando penso em 2017, as primeiras palavras que vêm à minha cabeça são exatamente FÉ, ESPERANÇA e AMOR (por mais clichê que isso possa parecer), sendo que o amor se sobressai.

Não penso nisso com paz e alegria. Ao contrário, é difícil amar. Não é fácil ter uma vida tranquila, sem preocupações, e amar ao mesmo tempo. Paulo disse bem: o amor tudo sofre, tudo suporta. Quando amamos realmente, paramos de nos importar com nossos interesses, deixamos de priorizar nossos planos; passamos a nos empenhar pelo bem do outro. Quando o outro sofre, sofremos junto. Pior fica quando decidimos amar todos. Há sempre alguém sofrendo! Isso significa que vamos sofrer sempre! Que missão dolorosa nos foi confiada pelo Senhor! E Ele fez questão de deixar bem claro que esse é o maior dos mandamentos. Amar o outro como a mim mesmo? Isso elimina qualquer possibilidade de considerar o sentimento de pena como dever cumprido de cristão. O dó não é suficiente. Devemos sofrer com o problema do outro da mesma forma como se o problema fosse nosso! Será possível isso? Em 2016 aprendi que sim. E é com muito medo que quero pedir a Deus que em 2017 eu aprenda mais. Sei que será doloroso…

Mas amar não é de todo ruim. O amor tudo crê e tudo espera. A fé e a esperança vêm no mesmo pacote. Amar não é sofrer e lamentar a angústia como se ela não tivesse solução. Amar é chorar, sofrer, mas com a certeza de que essa tristeza não irá até o fim dos dias. O amor nos ajuda a enxergar a solução para a aflição, mesmo quando parece absurdo pensar na existência dessa solução. É com essa fé que esperamos. A espera é agitada, por vezes cansativa, dolorida, mas mesmo assim esperamos. O amor é paciente! Tudo pode passar, pode vir um vendaval e levar tudo embora, mas o amor JAMAIS acaba. É por esse motivo que ele vê o resultado do problema.

Sofremos, esperamos, vemos os resultados, que são frutos pacíficos. Voltamos a sofrer, esperamos mais, recebemos mais frutos pacíficos… Aquele que ama o outro verdadeiramente vive dentro dessa cadeia cíclica, bem representada pelo símbolo do infinito ∞.

Somente sairemos dessa cadeia quando vier Aquele que é perfeito. Quando virmos o Perfeito* face a face, então já não haverá mais sofrimento, nem pranto, nem dor. Viveremos no infinito do Sua Glória e a cadeia cíclica será felicidade concreta e completa vivenciada eternamente nos céus através de Seu grandioso amor por nós.

  • Cristo

 

Anúncios

Um comentário sobre “A fé, a esperança e o amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s